Seguir

Passo a passo completo - Cálculo Platô Inclinado

Para realizar um cálculo de platô Inclinado, siga as etapas abaixo:

 1 - Importar os pontos

Nesta etapa, importe um relatório ASCII (.txt) ou importe um .DWG, teremos apenas os pontos no ambiente CAD.

mceclip0.png

2 - Gerar Triangulação (MDT)

Agora, com os pontos na tela, podemos gerar a triangulação (MDT).

mceclip1.png

Caso seja preciso, pode editar a triangulação (MDT).

3 - Gerar a polilinha do limite do cálculo

Nesta etapa, gere a polilinha de limite para o cálculo de platô inclinado.

É preciso lembrar que as cotas da polilinha para o cálculo de volume deverão ser determinadas de acordo com o projeto a ser executado, considerando as inclinações a serem implementadas no terreno.

Há duas formas de gerar a polilinha do limite:

  • Incluir cota nos vértices da polilinha

Desenhe delimitando uma polilinha para região desejada do cálculo, após finalizar, clique duas vezes sob a polilinha ou clique com botão direito e vá na opção Editar Polilinha, irá abrir a tela Editando Polilinha (Pedit).

mceclip0.png

Nesta tela, você verá todos os vértices da polilinha, com a respectiva coordenada e (X e Y) e cota (Z), na coluna Z, insira as cotas dos vértices da polilinha para que seja possível o cálculo do platô inclinado.

No exemplo, iremos inserir em dois vértices a cota 673 metros e nos outros dois vértices a cota 680 metros, para calcular o platô inclinado é preciso ter diferença altimétrica.

mceclip0.png

Clique OK para concluir.

  • Desenhar polilinha com Snap 3D ativo

Pode desenhar a polilinha já com a opção Snap 3D ativo, dessa forma, irá desenhar a polilinha sob os pontos identificando as cota e incluindo automaticamente no campo (Z).

mceclip1.png

mceclip2.png

mceclip1.png

Lembrando que é necessário configurar e ativar a precisão OSNAP F3 para PONTO (NODE), para configurar, na aba Início  -> Ajustes -> Desenho -> Snap a Objetos.

mceclip2.png

4 - Cálculo de Platô Inclinado

Selecione a aba Volumetria > Platô.

mceclip0.png

Vamos aprender nesta seção como realizar o cálculo de platô inclinado.

Primeiramente, selecione a triangulação de acordo com a área de interesse para o cálculo.

mceclip3.png

Depois, selecione a opção "Usar cota dos vértices da polilinha":

mceclip4.png

Configure o intervalo em metros que será calculado os pontos de intercepção do platô com terreno, para a demarcação do platô projetado no local.

mceclip5.png

Agora configure como deseja gerar o Talude de Corte e a Saia de Aterro.

  • O que é talude?

O talude nada mais é do que um terreno inclinado que serve como base de sustentação ao solo, sendo que há dois tipos:

  • Talude de corte: é aquele que se forma como resultado de um processo de corte, de retirada de material.
  • Talude de aterro: é aquele que se forma como resultado da deposição, da terraplenagem e de botas-fora.

mceclip4.png

image_2019_12_18T11_29_21_797Z.png

Lembrando que a inclinação da saia do aterro ou a rampa do corte é expresso pela relação v : h (vertical e horizontal) de um retângulo. Um talude na proporção 3:2, significa que a cada 2 metros de avanço no plano horizontal teremos 3 metros na vertical.

Importante: % não indica o ângulo de inclinação, por exemplo, 100% de inclinação equivale a 45° que seria a proporção 1:1.

mceclip2.png

mceclip6.png

Caso necessário calcular também as bermas e banquetas, você deverá informar as suas medidas.

  • A cada: a cada quantos metros de desnível será feita uma berma;
  • Largura: largura máxima da berma;
  • Inclinação: porcentagem de inclinação para dentro da berma.

mceclip7.png

  • O que são Bermas e Banquetas?

São plataformas longitudinais (degraus) entre os taludes de corte ou de aterro. As bermas têm o objetivo de melhorar a estabilidade de taludes e de facilitar a instalação do sistema de drenagem drenagem superficial. É feita a divisão do talude geral, quebrando sua continuidade, com dimensões e posicionamento em níveis adequados, também servindo de acesso aos diferentes níveis. Os estudos de estabilidade de taludes, desenvolvidos pelo setor de geotécnica, podem recomendar a execução de banquetas, com vistas a aumentar o fator de segurança de taludes de cortes e aterros muito elevados. É fácil notar que, quanto maior o número de banquetas, tanto mais suave se torna a inclinação do talude.

 mceclip0.png

Defina agora os fatores de empolamento, compactação e limpeza.

mceclip0.png

  • O que é empolamento e compactação?

O empolamento de solo é um fenômeno característico dos solos onde há a expansão do material após sua escavação. Ao natural, o solo geralmente possui um grau de compactação ocasionado pela própria ação das intempéries como chuva (umidade), sol (calor), ventos, etc., que elimina a presença de água ou ar entre os grãos que o compõe. Com o passar dos anos, o solo automaticamente reduz de tamanho compactando-se até um determinado grau, devido a maior agregação (proximidade) de seus grãos. Quanto mais compactado, mais duro e firme é o solo. Quando é efetuado algum trabalho de terraplenagem com a escavação deste solo natural, há a descompactação do solo gerando uma certa expansão volumétrica devido à desagregação dos grãos que compõe o solo, tornando o solo macio. Isso se dá pela entrada de ar entre os grãos que compõe o solo.
Mas geralmente, em trabalhos de terraplenagem de pequeno porte, boa parte das empresas somam ao volume total calculado para escavação de 30% a 40%, mas é claro, sempre variará do tipo de terra escavado e sua composição. 

 mceclip1.png

  • O que é Limpeza?

Os serviços de limpeza e destocamento serão executados objetivando a remover, das áreas destinadas ao rebaixamento do nível do terreno e o recebimento de aterros, às obstruções naturais e artificiais, que porventura existirem tais como, arbustos, tocos, entulhos ou matacões.

 Depois, configure se deseja ignorar os pontos com distâncias menores que a informada, quando checar essa opção, serão ignorados na triangulação (MDT) do projeto os pontos em que a distância entre eles seja menor que o valor informado.

mceclip10.png 
Clique em Calcular.

Na próxima tela, será exibido o volume de solo a ser movimentado, nos itens Corte e Aterro são exibidos os volumes naturais (Geométrico) e os mesmos volumes multiplicados pelos respectivos fatores de conversão (Empolamento e Compactação).

Os dados obtidos na janela Volume podem ser copiados e posteriormente colado no próprio desenho, ou em um arquivo de editor de textos.

Após copiar, clique em Avançar >

mceclip1.png

  • Passo 1 de 3

Nesta etapa, é possível gerar a triangulação do projeto.

mceclip1.png

  • Projeto + terreno: Gera um novo MDT do terreno já com os dados do projeto.
  • Terreno: Gera um novo MDT com apenas a parte do terreno envolvida na região do projeto.
  • Projeto: Gera um novo MDT apenas com os dados do projeto.

Clique em Avançar > após escolher sua opção.

  • Passo 2 de 3

Nesta etapa, é possível gerar os pontos de projeto do cálculo de platô.

mceclip2.png

  • Pontos do projeto: Inserem no desenho os pontos de projeto para a futura demarcação em campo.
  • Pontos coincidentes com o projeto: Inseri pontos no mesmo local dos pontos de projeto.

Escolha as opções que desejar e clique em Avançar >

  •  Passo 3 de 3

Nesta etapa, serão criadas as polilinhas das bordas dos taludes de corte, aterro e banquetas.

mceclip3.png

  •  Bordas
  • Corte: Desenha a linha da borda da região de corte.
  • Aterro: Desenha a linha da borda da região de aterro.
  • Banquetas: Desenha as polilinhas das banquetas.

Clique em Concluir.

Depois de Concluir, se desejar, pode inserir a tabela com os resultados na planta, basta clicar Sim.

mceclip2.png

mceclip3.png

  • Resultados
  • O que é volume de corte e aterro geométrico (natural)?

É o resultado do volume conforme as figuras geométricas, também chamado de volume natural, que no caso é volume natural do solo a ser escavado ou aterrado.
Nesse cálculo, temos que ressaltar as três dimensões do sólido, observando o seu formato geométrico que é calculado a partir da área do corte e aterro (m²) e multiplicado pela largura (distância).

  • O que é volume de corte empolado e aterro à compactar?

Com os resultados do volume de corte e aterro geométrico (natural), será aplicado os fatores de empolamento e compactação de acordo com o estudo geotécnico do solo no local do cálculo do platô.

  • O que é área de superfície?

O valor da área de superfície calculada levará em consideração todas as faces da triangulação (MDT), ou seja, todos os aclives e declives que estão no inseridos do limite estabelecido. No cálculo do platô o limite será até o contorno dos taludes de corte e aterro.

image_2019_12_18T11_31_32_012Z.png

Agora, clique em Inserir, selecione no clique o local onde deseja inserir a tabela.

mceclip4.png

Visualize melhor em 3D o resultado do cálculo de platô por meio da Ferramenta Órbita.

mceclip6.png

mceclip5.png

Ao finalizar este procedimento, caso desejar, pode aplicar o cálculo de Volume entre MDTs por Perfil e Seção para obter o volume através do perfil longitudinal, das seções transversais e assim gerar a memoria de cálculo da movimentação de terra, veja a vídeo aula abaixo para te auxiliar:

 ÓTIMO TRABALHO!

 

Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 0 de 0
Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação

Comentários

Caso não tenha encontrado a resposta para sua dúvida, clique aqui e fale conosco por chat!
E se quiser saber como aderir ao Métrica TOPO agora, acesse https://metricatopo.com.br/adquirir/